Melasma: como surgem as manchas na pele?

O melasma é uma condição que acomete a pele e pode surgir comprometendo a beleza e a autoestima.

A formação de manchas escurecidas, principalmente no rosto e em regiões do corpo que são expostas ao sol, a doença exerce um impacto negativo na vida de quem convive com ela, dificultando a qualidade de vida, relacionamentos sociais e afetivos e até mesmo o desempenho profissional.

No post de hoje, separamos as principais dúvidas em relação ao tema e vamos explicar para você como acontece o surgimento do melasma na pele. Gostou? Então siga a leitura!

O que é melasma?

O melasma é uma doença de pele muito comum caracterizada pela disfunção da pigmentação em alguns locais do corpo que sofrem exposição crônica ao sol. Assim, ocorre a deposição aumentada de melanina, proteína que garante a coloração da pele.

Essa condição causa manchas escuras na face em regiões como como testa, bochecha, queixo e nariz. Porém, pode se manifestar em regiões extrafaciais, acometendo os braços, pescoço e colo.

Geralmente, o melasma é mais frequente em mulheres, entre 20 e 45 anos, mas também é visto em homens.

O que pode causar a doença?

A exposição solar é o principal fator desencadeante da condição. Não existe melasma sem exposição à luz ultravioleta ou luz visível, no entanto, existe uma combinação de fatores que podem estar relacionados ao surgimento das manchas.

Hormônios femininos como os produzidos durante a gestante, presentes em alguns anticoncepcionais, tipos de DIU e terapias de reposição hormonal também estão ligados ao surgimento. 

Nos casos em que o melasma atinge homens, também pode ter relação hormonal, uma vez que o organismo masculino também produz hormônios femininos em pequenas quantidades.

Existe predisposição genética, ou seja, uma herança de uma pele predisposta a manchar.

Quais são os principais sintomas?

Os sintomas do melasma não dói, não coça e é importante ressaltar que essa condição não é contagiosa. Basicamente, é mais uma doença visível do que sensível, onde surgem manchas escuras ou acastanhadas na pele.

Como citamos acima, em geral, a doença atinge a região do rosto ou, em alguns casos, a região extrafacial. Sempre partes do corpo que sofrem maior exposição solar.

Habitualmente, essas manchas aparecem em formatos irregulares e bem definidos de forma simétrica. Isso significa que são serão iguais nos dois lados do rosto, por exemplo.

É importante lembrar que pessoas que recebem tratamento inadequado, podem agravar a condição, ocorrendo piora das manchas da pele.

Tem como prevenir?

A forma mais eficiente de prevenção do melasma é a fotoproteção. Sendo assim, você pode proteger a pele através do uso diário de protetor solar, mesmo em tempos nublados ou chuvosos e independente de sair ou não de casa, com reaplicação do filtro durante o decorrer do dia.

Em pessoas que já possuem as manchas na pele, os filtros solares comuns não agem com a mesma proteção. Nestes casos, recomenda-se o uso de filtros físicos e com óxido ferroso (pigmento) para proteção da luz visível.

Para garantir maior proteção, quem sofre com a condição pode usar chapéus, bonés, óculos escuros, sombrinhas ou guarda-sóis.

Tratamento através da dermatologia

O tratamento correto para melasma é definido pelo dermatologista e as ações variam de paciente para paciente. Geralmente, é levado em consideração fatores como o tipo de pele, características das manchas, a estação do ano e o grau de exposição solar na qual a pessoa é sujeita diariamente. 

O tratamento deve ser realizado com filtros solares mais potentes, físicos e químicos, com o FPS e Proteção UVA mais altos em toda a face ou local corporal afetado e cremes clareadores para ajudar na remoção das manchas.

Comumente, os resultados começam a surgir a partir de dois meses de tratamento, porém, impedir que os pigmentos retornem é um processo que pode levar meses ou até anos.

Em alguns casos o clareamento gradual das manchas pode ser feito com Peelings, Microagulhamento, Laser e Luz Intensa Pulsada, Drug Delivery e medicamentos via oral.

O método utilizado ou a combinação de mais de um só pode ser recomendada pelo profissional.

Conte com a Scipioni

Se você está sofrendo com melasma e precisa de ajuda, conte conosco! A equipe da Scipioni é composta por profissionais qualificados e especializados para realizar procedimentos, diagnósticos, tratamentos e abordagens clínicas de forma humanizada, com foco na segurança, conforto e bem-estar do paciente.

Clique aqui e agende uma consulta.

Compartilhar Post