Adenectomia: tratamento para hiperidrose e bromidrose

Você conhece ou convive com a hiperidrose ou a bromidrose? Então sabe o quão desagradável pode ser lidar com o suor. A notícia boa é que você não precisa encarar esse desconforto: existe tratamento e a adenectomia é um deles. 

Nesse post, vamos falar sobre as similaridades e diferenças entre hiperidrose e bromidrose e apresentar esse tratamento que, além de simples, traz resultados satisfatórios que restauram a autoestima e convívio social de quem sofre com essas queixas. 

Continue lendo para entender mais! 

O que é hiperidrose e bromidrose?

Suar é normal e a liberação do líquido funciona como um mecanismo de defesa do nosso corpo para regular a temperatura durante os dias mais quentes.

Mas quando o suor acontece em excesso (hiperidrose) ou vem acompanhado de um odor desagradável,  pode causar constrangimento e desconforto para quem sofre com o problema.

Quando falamos em suor, é comum que as pessoas associem o líquido ao odor desagradável. Mas o que a maioria não sabe é que são condições distintas e é possível suar sem que o líquido cause um cheiro desagradável. 

A confusão é compreensível, afinal, ambas as condições costumam acometer as mesmas regiões do corpo: axilas, palmas das mãos, plantas dos pés e virilha. Apesar das semelhanças e de terem em comum o suor, as causas são distintas. Entenda: 

  • Hiperidrose 

A hiperidrose é uma condição na qual o sujeito sofre com o suor excessivo, mesmo quando em repouso. O desconforto é tamanho que pode gerar ansiedade, vergonha e até mesmo se tornar incapacitante, afinal, quem sofre com o problema pode começar a evitar situações sociais por medo do constrangimento. 

  • Bromidrose 

A bromidrose é a condição na qual a sudorese corporal (ou seja, o suor) vem acompanhada de um odor desagradável e persistente, mesmo quando há uma higiene adequada. 

Esse cheiro desagradável é causado por um desequilíbrio entre bactérias que vivem em nossa pele e as secreções produzidas naturalmente pelo nosso corpo.

Veja também: Bromidrose: odor desagradável tem tratamento?

O que é adenectomia?

Agora que você já entendeu as diferenças entre hiperidrose e bromidrose, vamos à boa notícia: o tratamento é possível, seguro e com ótimos resultados. 

A cirurgia de adenectomia consiste na remoção das glândulas apócrinas da região axilar por meio de exérese do tecido e lipoaspiração complementar na região a ser tratada. 

Nesse caso, apesar de contarmos com glândulas écrinas e apócrinas, apenas a última é retirada. Isso porque são elas que liberam o líquido e as proteínas e gorduras que são alvo das bactérias que agem na nossa pele gerando o mau odor. 

Como é feita?

A adenectomia é uma cirurgia relativamente simples e rápida, que pode ser feita em caráter ambulatorial e usando apenas anestesia local. 

A técnica é considerada a mais eficiente e envolve um método cirúrgico no qual cerca de 90% das glândulas que estão na região da axila são retiradas para “arrancar o problema pela raiz”, afinal, são essas glândulas que produzem o suor e o odor desagradável. Nesse processo as glândulas são retiradas e é feita a ressecção. 

Esse procedimento é um dos mais recomendados, pelos resultados duradouros e pelo fato de que não causa o chamado suor compensatório (que, como o nome sugere, é uma complicação na qual ao tratar uma região com hiperidrose, cria-se um mecanismo compensatório que causa o aumento da transpiração em outras partes do corpo). 

Vale dizer que, ainda que esse seja um método de tratamento muito eficiente, não está livre da possibilidade de falha. 

Essas glândulas possuem uma alta capacidade regenerativa e pode acontecer de o paciente voltar a perceber um pouco de suor que pode ter cheiro. 

Claro que também é importante ressaltar que além de a recidiva ter um baixo percentual de ocorrência, quando há suor e cheiro, eles são bem mais sutis do que antes da cirurgia. 

Além disso, o procedimento pode ser combinado com a lipoaspiração superficial para garantir resultados mais satisfatórios e diminuir o risco de recidiva. 

Como é a recuperação?

Essa técnica, além de ser bem aceita pelos pacientes e gerar resultados classificados com ótimos por eles, também melhora a qualidade de vida. 

O pós-operatório é considerado tranquilo e permite que o paciente realize tarefas simples do dia a dia como se alimentar, tomar banho, pentear os cabelos, etc. 

No entanto, existe um único ponto incômodo: nos 5 dias que seguem o procedimento é importante que o paciente permaneça a maior parte do tempo com os braços erguidos para garantir melhores resultados na cicatrização das axilas. 

Como mencionado anteriormente, esse é o procedimento mais eficiente e possui baixa taxa de recidiva, diferente de todos os outros tratamentos. 

A durabilidade é um fator que gera satisfação principalmente para pacientes que já procuraram e se submeteram a diversos tratamentos clínicos sem o sucesso esperado. 

Após o período de recuperação, o paciente não recupera apenas a função do organismo que deixa de produzir suor em excesso ou um odor desagradável, mas também se reaproxima de seu círculo social, beneficiando sua saúde psicológica. 

Conte com a Scipioni

Se você está sofrendo com a sudorese excessiva ou o odor desagradável causado por essa condição, conte conosco! 

A equipe da Scipioni é composta por profissionais qualificados e especializados para realizar procedimentos, diagnósticos, tratamentos e abordagens clínicas de forma humanizada, com foco na segurança, conforto e bem-estar do paciente.

Entre em contato pelo número (48) 99116-1001 e agende uma consulta.

Compartilhar Post