Olheiras: saiba qual é o seu tipo e como tratá-la

As olheiras são marcadas pelo escurecimento da região em torno dos olhos. Esse problema, diferentemente do que muitas pessoas pensam, não está ligado apenas a noites mal dormidas, mas o seu surgimento pode acontecer devido a inúmeros fatores.

Os olhos são um ponto muito marcante no rosto de qualquer pessoa. Por isso, quem convive com esse problema pode ter a autoestima e bem-estar prejudicados. 

A boa notícia é que essa condição já conta com tratamentos eficazes! Quer descobrir qual é o seu tipo de olheira e como tratá-la? Então siga a leitura!

O que são olheiras?

As olheiras são caracterizadas pela coloração marrom, azulada ou arroxeada da pele na região periocular, que se situa ao redor dos olhos. Elas são responsáveis pelo aspecto de cansaço do rosto em função de noites mal dormidas, estresse e por vezes de ressaca.

Estas características são responsáveis por causar um estigma nas pessoas que convivem com as olheiras, mesmo que elas não estejam vivendo nenhuma das condições acima.

Em alguns casos, as olheiras surgem mesmo que se tenha uma vida extremamente saudável, noites tranquilas e ausência de estresse. 

Para amenizar as olheiras, muitas pessoas utilizam diversas técnicas de camuflagem com maquiagens, porém, para minimizar esse trabalho diário de disfarce o ideal é tratar o problema dermatologicamente.

Principais causas

Muitas vezes as olheiras surgem simplesmente por causas genéticas ou devido a diminuição dos coxins de gordura ao redor do olho. 

Isso promove o aspecto de olho encovado, aumentando a sombra causada pela protrusão do osso orbital, criando uma olheira profunda, podendo deixar a pessoa com aspecto de estar doente. 

Alergias na pele ou alergia respiratória como a rinite alérgica também podem causar um aspecto específico de olheiras. 

Além disso, peles muito claras promovem a visualização, por transparência, da rede vascular abaixo da pele. 

Tratamento para olheiras

Atualmente, existem técnicas modernas para o tratamento das olheiras que permitem corrigi-las facilmente.

Lembre-se: antes de buscar qualquer tratamento, é fundamental procurar um profissional que avalie qual o tipo da sua olheira para realizar um plano de tratamento adequado. Por existirem diversos tipos de olheiras, o tratamento ideal varia de paciente para paciente.

Vale ressaltar que independente do tipo de tratamento determinado, a região periocular é uma área nobre do corpo e se o tratamento for inadequado ou realizado por profissional  não médico, aumentam os riscos da piora do quadro ou até mesmo de cegueira.

A seguir, vamos descobrir quais são os tipos de olheiras e qual o tratamento ideal para cada caso. Veja! 

1.  Olheira Pigmentar 

A olheira pigmentar ocorre devido ao depósito de pigmento na pele. Neste caso, as olheiras são de cor acastanhada. 

Muito comum em pessoas de pele morena, com tendência genética e alérgicos. O tratamento destas olheiras pode ser feitos com cremes, laser e/ou luz intensa pulsada. 

Geralmente, o tratamento é feito em 3 sessões e com manutenções anuais. 

O microagulhamento ou laser fracionado de erbium e co2 com drug delivery também são uma boa opção para tratar, principalmente nos casos de flacidez e rugas acerca dos olhos. 

2. Olheira Vascular 

Ocorre quando há aumento de vasos sanguíneos na região dos olhos ou por depósito de hemossiderina (um composto do sangue). Elas geralmente são avermelhadas, azuladas ou arroxeadas. Pode-se realizar o tratamento com luz intensa pulsada. 

3. Olheira Estrutural 

Esse tipo de olheira ocorre por falta de tecido na região, quando a pele fica muito fina e vemos o músculo por transparência, ou pela formação de uma sombra na goteira lacrimal deixando a aparência de olho profundo.

Muitas vezes, o envelhecimento da região palpebral acaba acentuando esse tipo de olheiras.O tratamento ideal é realizado com preenchimentos a base de ácido hialurônico e a durabilidade é prolongada. 

4. Olheira Estrutural e Pigmentar

É o tipo mais comum de olheiras. Geralmente, existe uma combinação dos fatores acima levando às olheiras. 

Nesse caso uma combinação de tratamentos deverá ser utilizada. Além dos métodos já mencionados, pode-se usar o Laser Fracionado de Co2 ou Erbium  combinado com uso local de medicamentos (como a vitamina C e o ácido tranexâmico).

Todos os tratamentos amenizam as olheiras mas não as fazem desaparecer completamente, portanto, o tratamento é contínuo. 

Conte com a Scipioni

Se você está sofrendo com as olheiras e precisa de ajuda, conte conosco! A equipe da Scipioni é composta por profissionais qualificados e especializados para realizar procedimentos, diagnósticos, tratamentos e abordagens clínicas de forma humanizada, com foco na segurança, conforto e bem-estar do paciente.

Compartilhar Post