Ginecomastia: saiba o que é e como é feita

A correção da ginecomastia​ é um procedimento cirúrgico indicado para homens que desejam diminuir as mamas quer seja por gordura ou de glândula demasiadamente desenvolvidas. 

Essa condição pode causar grande desconforto emocional para quem sofre com ela, prejudicando diretamente a autoestima. Homens que convivem com o aumento do tecido mamário tendem a evitar relações afetivas e sexuais, e atividades físicas devido a aparência. 

Ficou interessado em saber mais sobre o procedimento? Então essa leitura é para você! ​Veja como a cirurgia é feita e tire suas principais dúvidas. 

O que é ginecomastia? 

A Ginecomastia é o aumento das mamas masculinas e pode ser gordurosa, glandular ou mista.

​Cirurgia para ginecomastia​ ou redução de mamas masculina é a correção cirúrgica da hipertrofia das glândulas mamárias ou para diminuir gordura das mamas. 

Esta condição é comum e pode surgir devido a diversos fatores, dentre eles estão: as alterações hormonais da puberdade, o aumento da atividade do estrogênio como resultado da idade, o uso de determinadas medicações, sobrepeso, condições de hereditariedade ou fatores idiopáticos (sem causa definida). 

Em casos mais raros, a condição pode estar associada a tumores endócrinos. 

A presença de mamas aumentadas no sexo masculino costuma aparecer em adolescentes entre 13 e 14 anos durante a puberdade. Nestes casos, é normal que as mamas retornem ao normal por volta dos 17 anos. No entanto, em alguns casos, a hipertrofia persiste até a vida adulta. 

O problema também ocorre em homens idosos e pode estar associado a diminuição da testosterona devido ao envelhecimento. 

Dentre todos os fatores, a causa idiopática é responsável pela maioria dos casos. Quando não ocorre a regressão espontânea do aumento da mama ou quando os distúrbios psicossociais se tornam mais graves, recomenda-se a ​ginecomastia​. 

Os sintomas da condição são e ​inchaço e sensibilidade do tecido mamário. 

Como é feito o procedimento cirúrgico? 

A cirurgia de ​ginecomastia​ é um procedimento individualizado, portanto, a abordagem varia conforme as necessidades do paciente e avaliação médica. 

O procedimento consiste em pequenas incisões na região das mamas para a ressecção do tecido glandular e/ou do excesso de gordura. O aumento da gordura é a causa mais comum, sendo tratado com lipoaspiração.

Quando associado a aumento glandular será necessário ressecar a mesma, também por um corte pequeno. Os cortes em média de 1 cm no máximo de 4, ficam quase inaparentes e em locais estratégicos (axila, bico e sulco mamário).

O objetivo final da cirurgia é moldar um peito masculino com uma aparência natural, onde as cicatrizes sejam discretas.

A cirurgia dura em torno de 1 hora, anestesia geral e de caráter ambulatorial, sendo dado alta no mesmo dia. O paciente usará um modelador por 10 dias. 

Habitualmente se associa quando necessário lipo de abdômen, cintura e costas, pois na maioria dos casos existe gordura nestes locais acima do normal, mesmo sem o paciente estar acima do peso, apenas para dar contorno e definição ( Lipo HD, ou de alta ou média Definição).  

Para quem deseja realizar a cirurgia, é importante que alguém acompanhe e fique para dar suporte ao menos na primeira noite após a cirurgia. 

Quando a cirurgia é indicada? 

Este procedimento é uma boa opção para a pessoa que está insatisfeita com a própria aparência e deseja melhorar o aspecto físico. É importante ressaltar que a cirurgia deve ser feita por razões pessoais e não para satisfazer os desejos de alguém ou se encaixar em padrões de imagem ideal. 

É indicada também para homens que não podem ter a condição corrigida através de tratamentos médicos alternativos e sentem que as mamas são maiores que o normal. 

É preciso estar saudável e não ter doenças préxistentes ou condições que prejudiquem a cicatrização. Estar com o desenvolvimento da mama estabilizado e de preferência não fumante e não usuário de drogas. 

É bom ter em mente também, a importância de estabelecer uma visão positiva e expectativas realistas quanto aos resultados. 

Cuidados após o procedimento 

Após a cirurgia, o médico deverá cobrir as incisões com um curativo e para diminuir o inchaço da região e proporcionar sustentação, pode-se usar bandagem elástica ou malha. 

Em alguns casos, pode ser necessário o uso de um dreno temporário para drenar o excesso de sangue e fluído que possam se acumular no local. 

O retorno para o trabalho se dará em torno de 5 a 10 dias.

Instruções pós-cirúrgicas como cuidados, medicamentos e outras questões específicas sobre a região da mama e saúde no geral, devem ser esclarecidas na consulta com o cirurgião plástico. 

Para alcançar resultados satisfatórios é necessário realizar a cirurgia com segurança e com um profissional de confiança certificado pela ​SBCP ​(Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica). 

Conte com a Scipioni

Ficou interessado em realizar a cirurgia de​ ginecomastia​? Conte conosco!

A equipe da Scipioni é composta por profissionais qualificados e especializados para realizar procedimentos, diagnósticos, tratamentos e abordagens clínicas de forma 

humanizada, com foco na segurança, conforto e bem-estar do paciente. 

Entre em ​contato​ pelo nosso site e agende uma consulta. 

Compartilhar Post