Tratamento de Vasos a Laser

COMO FUNCIONA?

A luz emitida pelo equipamento é direcionada sobre o vaso a ser tratado. A energia da luz é absorvida pela hemoglobina (sangue) e convertida em calor. Logo após, ocorre a coagulação do sangue e colabamento do vaso com destruição das suas paredes. Ao longo do tempo o vaso é reabsorvido pelo organismo e desaparece.

QUE TIPO DE VASOS SÃO TRATADOS?

Este procedimento é indicado para tratamento de vasos que não necessitem de cirurgia ou que persistam após cirurgia e em pacientes para os quais a cirurgia está contra-indicada. Os vasos que podem ser tratados são: superficiais mais avermelhados e finos, inclusive aqueles persistentes após escleroterapia química (injeções esclerosantes); varicoses superficiais mais azuladas tipo rede; vasos azulados um pouco mais profundos, de pequeno calibre, que aparecem na pele; vasos que estejam localizados em qualquer região do corpo: pernas, coxas, face, abdome e demais regiões.

O equipamento utilizado permite que se determine a profundidade e o tipo de lesão que se quer tratar através da escolha entre uma LUZ INTENSA PULSADA OU UM LASER.

QUANTAS SESSÕES SÃO NECESSÁRIAS?

Não é possível definir o número de sessões sem examinar o paciente. Esse número varia da quantidade de vasos a serem tratados em cada sessão, do calibre destes vasos, da intensidade da insuficiência venosa do paciente, da história clínica (presença de diabetes ou demais doenças sistêmicas), da história familiar e da indicação prévia de cirurgia.

Sabe-se que pessoas com varicoses em membros inferiores, apesar de conseguir excelentes resultados com o tratamento, podem apresentar novos vasos com o tempo, sendo necessárias manutenções geralmente anuais.

O TRATAMENTO É DOLORIDO?

A sensibilidade à dor é bastante individual, variando de pessoa para pessoa. A sensação pode variar de um pequeno desconforto quando a intensidade da luz é baixa e a lesão pouco extensa e profunda até uma sensação de ardor maior quando a intensidade da luz utilizada for maior ou as lesões mais extensas e profundas. Na maioria dos casos utiliza-se um creme anestésico que é aplicado topicamente na pele a fim de amenizar a sensação dolorosa que pode ocorrer.

CUIDADOS APÓS O TRATAMENTO?

Não há necessidade de repouso prolongado e nem ausentar-se das atividades rotineiras. É orientado o uso de meias elásticas compressivas após o procedimento por 3 a 5 dias. Se possível for, orienta-se elevar os membros inferiores por 4 horas após o procedimento. Em caso de haver alguma lesão avermelhada da pele ou crosta (casquinha) após o procedimento orienta-se não se expor ao sol até que a mesma cicatrize. Se houver necessidade de mais de uma sessão evitar bronzeamento entre as sessões.

A equipe da Scipioni está disponível para tirar todas as suas dúvidas a respeito dos tratamentos da clínica.

É imprescindível fazer uma avaliação individual para verificar as necessidades, os riscos, os benefícios e os métodos adequados de solucionar qualquer problema ou insatisfação estética.